You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Portugal
region sprzedaży
Production units
20091-001

Compromisso da Scania com a eletrificação

O objetivo da Scania é liderar a mudança no sentido de um sistema de transporte sustentável. Os veículos elétricos a bateria serão a principal ferramenta para orientar esta mudança e para permitir soluções de transporte descarbonizadas com uma melhor economia para os clientes.

O rápido desenvolvimento de soluções elétricas para veículos pesados inclui um avanço rápido de tecnologia de bateria relativamente a capacidade de armazenamento de energias por kg. O tempo de carregamento, os ciclos de carregamento e a economia por kg estão a melhorar rapidamente. Isto significa que esta soluções se tornarão mais rentáveis, principalmente em aplicações repetitivas e previsíveis. Irão, gradualmente, superar na maioria das aplicações de transporte as soluções de biocombustível e combustíveis fósseis da Scania que já são líderes do setor.

Vemos que as soluções eletrificadas são a primeira tecnologia de emissões de escape zero para alcançar o mercado de uma forma ampla. Para o cliente, o veículo elétrico necessita de menos manutenção do que um veículo convencional, significando um tempo de produção maior e custos melhorados por km, ou horas de operações. Aprendemos com o segmento de autocarros onde a transformação começou antecipadamente, e as opções elétricas têm uma grande procura. O timing da Scania nesse segmento não foi o melhor, no entanto, proporcionou boas experiência e estamos, atualmente, a acelerar com a nova gama de autocarros Scania. Também nos proporciona uma boa base de conhecimentos enquanto reforçam o negócio de camiões elétricos”, afirma Alexander Vlaskamp, Diretor de Vendas e Marketing na Scania.

A empresa já tinha lançado um camião totalmente elétrico e ainda um camião híbrido plug-in. Dentro de alguns anos, a Scania planeia introduzir camiões elétricos de longa distância que conseguirão transportar um peso total de 40 toneladas durante 4,5 horas, e carregamento rápido durante os restantes 45 minutos obrigatórios do motorista.

Em 2025, a Scania espera que os veículos elétricos abarcam cerca de 10 por cento dos nossos volumes de vendas totais de veículos na Europa e em 2030, 50 por cento dos nossos volumes de vendas de veículos totais espera-se que sejam veículos elétricos.

Bateria elétrica vs hidrogénio

A Scania investiu em tecnologias de hidrogénio e foi o primeiro fabricante de veículos pesados com veículos em operações com clientes. Os engenheiros obtiveram conhecimentos importantes destes testes e os esforços irão continuar. No entanto, avançando na utilização de hidrogénio para tais aplicações será algo limitado uma vez que é preciso três vezes mais eletricidade renovável para colocar a funcionar um camião a hidrogénio, quando comparado com um camião elétrico. Uma grande parte da energia é nomeadamente perdida na produção, distribuição e conversão novamente em eletricidade.

A reparação e a manutenção também devem ser tidas em consideração. O custo de um veículo a hidrogénio será maior do que para um veículo elétrico uma vez que os seus sistemas são mais complexos como, por exemplo, um sistema de refrigeração e de ar extensivo. Além disso, o hidrogénio é um gás volátil que necessita de mais manutenção para assegurar mais segurança.

No entanto, o hidrogénio é um transportador de energia prometedor; boa forma de armazenar energia em longos ciclos, e irá desempenhar um papel importante na descarbonização se produzido de uma forma amiga do ambiente. A Scania procura adquirir aço livre de fósseis para os seus camiões uma vez que o hidrogénio irá desempenhar um papel importante em várias indústrias.

A pilha de combustível é um componente importante do sistema de carregamento elétrico. Esta solução é especialmente promissora em áreas com energia renovável abundante e em áreas rurais distantes da rede elétrica principal.

Para fazer o que é melhor para a economia operativa total dos clientes e para o nosso planeta, não estamos a fechar a porta a quaisquer possibilidades. Fica claro que o foco da Scania na perspetiva atual e ainda a curto prazo é uma combinação de combustíveis renováveis e veículos elétricos . Isto deverá ocorrer para basicamente todos os segmentos”, continua Vlaskamp.

Compromisso com mais produtos elétricos

Com os objetivos Scania Science Based Targets conseguiremos que a empresa reduza as emissões de CO2 das suas próprias operações em cerca de 50% em 2025 comparativamente a 2015, assim como as emissões dos veículos dos nossos clientes em 20% durante o mesmo período de tempo. Para conseguir estes objetivos de tão elevado alcance, a Scania põe foco no cálculo de emissões “Well to Wheel” (considera as emissões GEI (gases de efeito estufa) produzidas no ciclo completo durante a obtenção, produção e transporte do combustível, assim como as geradas durante o uso do veículo.) que é mais exigente que muitas das regulações legislativas que se concentram no cálculo “Tank to Wheel” (considera somente as emissões directas durante o uso do veículo).

A empresa compromete-se a lançar cada ano pelo menos uma nova aplicação electrificada no segmento de autocarros e camiões. Ao mesmo tempo, o investimento por parte de outros actores públicos e privados numa infraestructura sólida de recarga para veículos eléctricos mantem-se uma prioridade.

"O foco da Scania é no negócio dos nossos clientes. Os operadores de transporte deverão conseguir continuar a realizar tarefas de forma sustentável a custo razoável”, conclui Vlaskamp.