You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Portugal
region sprzedaży
Production units

Scania EU Stage V

corresponder às exigências, exceder as expectativas

UMA SOLUÇÃO COMPROVADA E ECONÓMICA

A gama de motores EU Stage V da Scania, para além de cumprir as exigências da legislação em termos de níveis de emissões, consegue fazê-lo com um menor consumo de combustível que minimiza os custos operacionais e o impacto ambiental.

Na primavera de 2016, a Scania apresentou pela primeira vez a sua solução para a norma de emissões EU Stage V, bem antes da entrada em vigor da legislação, em 2019.

A gama, composta por motores de 9 e 13 litros em linha e V8 de 16 litros, é disponibilizada com níveis de potência entre 202 e 566 kW (275 e 770 cv) para aplicações industriais e entre 222 e 528 kW (250 e 605 kVA) para aplicações de geração de energia. 

Para além de baixar o consumo de combustível até 5 % para aplicações industriais (em comparação com a solução EU Stage IV) e até 9 % para aplicações de geração de energia (em comparação com a solução EU Stage IIIA), a gama de motores EU Stage V também proporciona um binário e uma resposta do motor impressionantes, tornando-a mais ágil em termos de performance.

A Scania supervisionou com atenção todos os passos estratégicos, desde o design e desenvolvimento do motor à montagem, sendo que os sistemas de gestão do motor, injeção do combustível e controlo de emissões foram todos desenvolvidos internamente. 

A solução técnica baseia-se na solução Euro 6 da Scania e utiliza um catalisador de oxidação de diesel, uma unidade de redução catalítica seletiva e um filtro de partículas diesel. Dado que a solução já é comprovada, garante uma elevada fiabilidade, reforçada ainda mais graças a pontos fortes tradicionais da Scania, como qualidade do produto, disponibilidade de peças, uma completa rede de suporte e disponibilidade de equipamento. Para os clientes, isso significa uma maior disponibilidade da máquina e, no final de contas, mais receitas.

A chave para o sucesso

O desenvolvimento da solução EU Stage V da Scania recorreu à simulação em computador e outros testes para estabelecer quais os conceitos mais eficazes. Os conceitos foram avaliados de acordo com cinco critérios principais: processamento de emissões, performance e resposta, eficiência de combustível, custos e duração do motor.

"Procurámos encontrar os piores cenários para diferentes aplicações, incluindo escavadoras, ceifeiras, compressores e carregadores dianteiros. O projeto centrou-se bastante em gestão térmica e resposta transiente."

VAN DAVENPORT

CALIBRADOR LÍDER

A gestão térmica envolve manter a temperatura a um nível ideal no sistema de pós-tratamento, independentemente do espaço envolvente e das condições de funcionamento, enquanto a resposta transiente está relacionada com a capacidade e a rapidez com que o motor acumula binário.

A chave para o sucesso foi a integração do processamento de aceleração com estratégias de controlo de turbo de geometria variável (VGT), que também funciona como travão de escape. 

A Doosan, fabricante equipamento de construção com o qual a Scania tem uma cooperação de longa data, é uma das empresas que tem estado envolvida nos testes de campo para validar hardware, software e calibração de motores. Por exemplo, a Doosan testou o motor Scania de 9 e 5 cilindros, bem como o motor de 13 litros e 6 cilindros. 

Em termos de design da máquina e instalação do motor, os clientes existentes podem esperar uma instalação descomplicada, dado o facto de a plataforma e os apoios de motor se manterem inalteráveis em relação à solução EU Stage IV. Além disso, o DOC e o DPF são integrados num contentor comum com suportes flexíveis, sendo que as condutas de escape de entrada e saída podem rodar 360 graus para facilitar o processo de instalação. Como sempre, a Scania disponibiliza suporte de engenheiros de aplicação durante as fases de design e instalação.

GAMA DE PRODUTOS

Os motores da Scania compatíveis com EU Stage V vão deste motores de 9 litros com 5 cilindros em linha e 13 litros com 6 cilindros em linha ao motor V8 de 16 litros, com potências entre 202 kW e 566 kW.

Pós-tratamento

Os principais componentes necessários o sistema de pós-tratamento dos gases de escape são: um catalisador de oxidação de diesel (DOC) para lidar com as emissões de HC e CO; um filtro de partículas diesel (DPF) para manter as emissões de matéria particulada dentro dos limites legais; e uma unidade de redução catalítica seletiva (SCR) para lidar com as emissões de NOx, incluindo injetores de ureia e evaporador.