You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Brasil
region sprzedaży
Production units

Scania na IAA 2018

• O colete Scania C-me é um colete de segurança conectado, desenvolvido para trabalhar como um auxílio protetor para os condutores de caminhões • O Scania C-me conta com funções de comunicação integradas, como sistemas de iluminação automática e alertas de acidente/alarme, com conexão via Bluetooth • Se o condutor cair quando estiver fora do caminhão e ficar imobilizado, o sensor do Scania C-me ativará uma chamada de emergência • A tecnologia avançada da Scania proporciona maior segurança para os condutores que trabalham no interior e nas proximidades do veículo, graças à maior visibilidade e conectividade.

MATERIAL COMPOSTO POR 5 TEXTOS 

 

Scania mostra colete conectado na Europa para aumentar segurança do caminhoneiro

  • O colete Scania C-me é um colete de segurança conectado, desenvolvido para trabalhar como um auxílio protetor para os condutores de caminhões
  • O Scania C-me conta com funções de comunicação integradas, como sistemas de iluminação automática e alertas de acidente/alarme, com conexão via Bluetooth
  • Se o condutor cair quando estiver fora do caminhão e ficar imobilizado, o sensor do Scania C-me ativará uma chamada de emergência
  • A tecnologia avançada da Scania proporciona maior segurança para os condutores que trabalham no interior e nas proximidades do veículo, graças à maior visibilidade e conectividade.

 

Hannover, Alemanha, 26 de setembro – Uma atração supresa da Scania durante a IAA 2018 (67º Salão Internacional de Veículos Comerciais), é um colete conectado para expandir a segurança do caminhoneiro durante a viagem. A feira, que começou no último dia 20, será realizada em Hannover até esta quinta-feira (27).

“O colete Scania C-me alia inteligência, visibilidade e segurança, que elevam o nível de proteção do condutor,” comenta Peter Hellberg, gestor de Produto de Acessórios para Veículos na divisão global da Scania.

As funcionalidades do C-me são geridas por um app com múltiplas possibilidades de configuração, como nível de iluminação, as condições exteriores, o número de emergência, dentre outros, que podem ser ajustadas em função das preferências individuais do condutor. O colete C-me conecta-se com o celular do motorista via Bluetooth; a aplicação do telefone transmite o alarme e a posição real do motorista ao Scania Fleet Management, o sistema de gestão de frotas Scania, ou a um número de emergência pré-estabelecido. A aplicação pode também mostrar dados do operador, o número de vezes que entrou e saiu da cabine, além de outras informações relevantes.

O Scania C-me pode ser regulado de vários modos. Por exemplo, uma programação para que as luzes nele incorporadas liguem automaticamente quando o condutor sai da cabine e está escuro no exterior. Mesmo sem estas características, o colete cumpre com todos os requisitos legais europeus estabelecidos em vestuário protetor de alta visibilidade. A peça ainda tem um sensor capaz de detectar quando o caminhoneiro fica imobilizado após um movimento rápido involuntário (como uma queda) e aciona um alarme automático.

“Isto é realmente algo que podemos chamar de ‘sexto sentido’. Uma peça de vestuário que fica em constante estado de alerta e que pode, de fato, fazer a diferença em situações que coloquem a vida do motorista em perigo”, explica Hellberg. “Cabe a cada usuário decidir com que nível de acompanhamento se sente confortável. Mas, estou convencido de que se alguém cair do caminhão durante uma entrega, e se ferir gravemente, gostaria de receber uma rápido atendimento emergencial.” O colete Scania C-me estará disponível na rede de concessionárias Scania na Europa até o final  de 2018.

 

Links para baixar fotos:

Colete Scania C-me - 1

Colete Scania C-me - 2

Nova Geração de caminhão híbrido - Plug In

Plug in - Nova Geração de caminhões híbridos

 

Para outros materiais e fotos, visite a sala de imprensa global da Scania - IAA 2018:

https://www.scania.com/group/en/section/pressroom/presskit/scania-at-iaa-2018/

Rumo ao Platooning, o Scania AiCC Plus leva o Cruise Control Adaptativo inteligente um passo à frente

  • Um primeiro passo na direção da funcionalidade da verdadeira marcha em platooning (comboio de caminhões conectados) 
  • Possibilita economia de combustível de até 1%, sem comprometer a segurança
  • Estatísticas de rendimento disponíveis no portal de gestão de frotas – o Scania Fleet Management
     

Hannover, Alemanha, 26 de setembro – A Scania aproveita a IAA 2018 (67º Salão Internacional de Veículos Comerciais) para lançar no mercado europeu o AiCC Plus, uma nova funcionalidade que permite atingir uma maior economia de combustível por meio da primeira geração da tecnologia para comboios de caminhões conectados e liderados pelo modelo da dianteira (platooning). O sistema AiCC consegue identificar outro veículo que siga à frente e, utilizando dados do itinerário, ajustar constantemente a distância ideal entre os dois. Dessa forma, evita frenagens desnecessárias, além de reduzir a resistência ao ar enquanto mantém sempre uma distância segura. A feira será realizada em Hannover, Alemanha, até nesta quinta-feira (27).

“O Scania AiCC Plus pode ser descrito como uma ferramenta que possibilita a formação do platooning", afirma Wolfgang Buschan, diretor de Produto de Longas Distâncias da Scania Suécia. “Apesar de os caminhões não se comunicarem entre si por meio de uma interface veículo a veículo (V2V), continua a ser um valioso opcional que permite aos clientes testar a funcionalidade da marcha em platooning em suas operações, enquanto economizam até 1% de combustível no veículo que segue atrás.”

Considerando algumas distâncias, não há nada de novo quanto à marcha em platooning entre caminhões de longa distância. Mas, a Scania inova ao oferecer um método seguro para isso, que reduz frenagrens bruscas e desnecessárias, e integra os benefícios obtidos graças ao software Scania Active Prediction. O AiCC Plus representa uma demonstração do que a marcha em comboio guiado irá trazer num futuro próximo, quando já houver tecnologia adequada e aspectos jurídicos aprovados.

As funções do AiCC Plus são ativadas pelo condutor quando, no sistema de Cruise Control Adaptativo, é selecionado um intervalo de tempo pequeno entre os veículos. A ferramenta funciona normalmente até ser identificado outro caminhão ou ônibus, então o veículo inicia a marcha em platooning.

Em estradas planas, é mantida uma distância mais curta, cuja aproximação aumenta em uma descida acentuada. E no final desse trecho, é possível soltar os freios para ativar a função Eco-roll e, em seguida, recuperar e encurtar novamente a distância do veículo da frente. O sistema automaticamente seleciona uma distância de acordo com a topografia da estrada e, deste modo, aumenta a segurança e otimiza o consumo de combustível. O radar e a câmera de bordo identificam qual o tipo de veículo que o caminhão está se aproximando, apresentando um símbolo correspondente no painel de instrumentos. Se o condutor fixou o intervalo de tempo no nível 1 ou 2, dentre as cinco opções diferentes, e as condições estão corretas, o caminhão começa a seguir o veículo à sua frente.

É claro que o condutor pode encerrar a função quando preferir, basta interromper o AiCC ou selecionar uma distância maior. Os clientes também podem fazer o acompanhamento das estatísticas de rendimento dos veículos no portal de gestão de frotas, incluindo a distância total percorrida e a economia de combustível estimada graças ao platooning. O AiCC Plus estará disponível como item de série em todos os veículos Scania novos (na Europa) que sejam especificados com Cruise Control Adaptativo, Active Prediction e Sistema Avançado de Frenagem de Emergência.

Manter a liderança no ecossistema da mobilidade

 

  • A Scania apresenta uma nova geração de soluções em caminhões híbridos
  • Portfólio de 23 motores inclui alternativas para todas as aplicações
  • Scania Interlink MD: o primeiro ônibus com uma cadeia cinemática de GNL
  • A oferta de serviços Scania inclui novas funcionalidades que já são líderes no setor, como o Scania Zone e o Scania AiCC Plus, para platooning
  • O Scania C-me, que é um colete de segurança conectado, desenvolvido para manter uma “mão protetora” sobre os condutores de caminhões

 

Hannover, Alemanha, 26 de setembro – “Estamos na IAA (Salão Internacional de Veículos Comerciais) surfando na poderosa onda que a introdução da Nova Geração Scania de caminhões criou,” afirma Alexander Vlaskamp, vice-presidente Sênior e diretor de Caminhões da Scania Suécia. “Juntamente com a equipe global de Ônibus, mostramos claramente a nossa dedicação para manter a liderança quando se trata de soluções sustentáveis e de serviços que se adaptam ao ecossistema da mobilidade, enquanto oferecemos aos nossos clientes a melhor economia total de operação”, diz o executivo. A feira será realizada em Hannover, Alemanha, até nesta quinta-feira (27).

No interior do estande, a Scania expõe sete caminhões diferentes, e três outros na parte exterior. O espaço também contempla ônibus Scania, um deles movido à GNL (gás liquefeito). Todos os veículos têm trem-de-força adequados para combustíveis renováveis e para soluções que oferecem uma diferença sustentável.

“Além da Nova Geração completa de caminhões, trouxemos outras novidades à IAA,” declara Vlaskamp. “Nossas soluções híbridas unem o melhor de duas alternativas com sistema de alimentação elétrica e HVO renovável para motores de combustão, disponibilizando uma gama utilizável em muitas aplicações urbanas. Na Scania, nos dedicamos a visão orientada para o futuro, com a tecnologia elétrica como prioridade. Viramos a chave para o ponto onde veículos elétricos e autônomos irão desempenhar um papel cada vez mais importante.”

A Scania apresenta também uma nova função no sistema de controle de cruzeiro Scania AiCC Plus, líder do setor, que, levando em consideração as condições da estrada, calcula a distância ideal entre veículos. “Trata-se de mais um passo em frente rumo à verdadeira marcha em platooning (comboio conectado de caminhões guiado pelo modelo da dianteira)”. Outra novidade no setor é a introdução do Scania C-me, um colete de segurança conectado que ajuda o condutor enviando um sinal de alarme caso ocorra algo de anormal.

Na Europa, a Nova Geração Scania de caminhões oferece 24 cabinas diferentes, para todos os tipos de aplicações

 

  • A nova geração de caminhões Scania agora está completa, com 24 cabinas diferentes
  • Série L – uma gama totalmente nova de cabinas com piso rebaixado para aplicações urbanas, como distribuição, recolha de lixo e tratamento de resíduos
  • Um único degrau de acesso, aliado a um sistema de inclinação automática
  • Ótima ergonomia e interação com os outros usuários da estrada
  • Caminhão a gás, extra baixo, para cargas volumosas, em exposição no exterior

 

Hannover, Alemanha, 26 de setembro – Na IAA 2018 (67º Salão Internacional de Veículos Comerciais) juntando-se à nova linha L, a Scania apresenta para a Europa nada menos do que 24 alternativas diferentes de cabines, que vão desde as P até as poderosas S, para operações de longa distância. A julgar pelo modo como foi recebida pela imprensa, clientes e fabricantes de carroçarias, a série L já é um sucesso. Com essa variedade de cabines em seu portfólio, a Scania reforça seu propósito de oferecer soluções conectadas, inteligentes e sustentáveis na medida para cada cliente. A feira, que começou no último dia 20, será realizada em Hannover até esta quinta-feira (27).

“Pode se dizer que a série L é a cereja do bolo na nossa linha urbana,” afirma Maria Johansson, diretora de Produto Urbano em Caminhões na divisão global da Scania. “A série L dispõe de características essenciais para operações em ambiente urbano, com tráfego intenso, numa realidade em que se divide a estrada com diversos usuários.”

“Existe uma tendência óbvia para as cabines de acesso rebaixado, como é a característica da série L, que eram tradicionalmente utilizadas, principalmente, nos caminhões para coleta de lixo. Mas, que agora, são indicadas para cada vez mais aplicações,” afirma Johansson. “Há cerca de uma década, muitas pessoas teriam ficado surpresas ao verem um caminhão de coleta de lixo com uma cabine rebaixada. Hoje, porém, é algo que vemos todos os dias, sobretudo nas cidades grandes. A distância do solo e ângulos de ataque são fatores largamente compensados pelas vantagens para todos aqueles que a conduzem em cidades.”

A série L da Scania pode ser equipada com um sistema de inclinação automática ao nível dos joelhos, que acaba por resultar num degrau de 44 centímetros. Além de ficar mais baixo, o degrau é também largo, constituindo assim uma boa ajuda para alguém que tem de subir e descer com frequência da cabina ao longo de cada dia de trabalho.

Segundo Johansson, há um grande interesse de clientes em mudar para veículos de acesso rebaixado, pela crescente importância atribuída à sustentabilidade, sobretudo pelos órgãos de gestão e os organismos governamentais, nas principais cidades.

“Veículos modernos são fundamentais para atender as necessidades de demanda das cidades”, comenta Maria Johansson. “Nas ruas de Londres, por exemplo, um caminhão de coleta de lixo com acesso rebaixado, janela de segurança (Scania City Safe) na porta do passageiro, motor silencioso e movido a biometano, são características muito mais desejáveis do que qualquer veículo tradicional”, salienta. “As zonas com maiores restrições em termos de ruído, de regras sobre controle de emissões e interação com outros tipos de tráfego, fazem com que opções tradicionais de caminhões para tal aplicação não sejam a melhor alternativa”, completa.

Com uma grade transportando o condutor praticamente ao nível da estrada, os caminhões da série L são ideais para ambientes urbanos. Além de o motorista poder desfrutar da melhor ergonomia, está também mais próximo do nível dos outros elementos mais vulneráveis da estrada, permitindo assim visualizá-los melhor.

“Ser sustentável é muito mais do que ‘simplesmente’ reduzir as emissões de combustível fóssil ao mínimo,” acrescenta Johansson. “Desenvolver caminhões que atraem os condutores e os ajudam a fazer um excelente trabalho, enquanto diminuem o risco de consequências negativas para os outros seres humanos é um bom exemplo de como nós, na Scania, continuamos a fazer a diferença.”

Caminhão a gás natural rebaixado

Na IAA 2018, a Scania apresentou o caminhão a gás liquefeito (GNL) de acesso rebaixado para o transporte de longas distâncias e mercadorias de grande volume. O veículo em questão, um 4x2 de teto alto, com 3.750mm de distância entre-eixos e o novo motor movido a GNV de 13 litros e 410 cv, é de fato o que melhor se adapta ao transporte de mercadorias volumosas. Está equipado com tanques que permitem um alcance de até 700 km com biogás.

 

Gama europeia de motores Euro 6 da Scania oferece potência para diversas necessidades

 

·   Fabricante está constantemente desenvolvendo sua gama de motores Euro 6, dispondo já de 23 caminhões na Nova Geração

·  Um motor de 13 litros, com 410cv, movido a bioetanol e feito para funcionar com o combustível verde ED95 é a mais recente inovação da gama de motores para combustíveis renováveis

·  São quatro gamas disponíveis com potências variáveis entre 220 e 730cv

·    Três motores a gás, com potências entre 280 e 410cv, possibilitam uma ampla variedade de aplicações com tanques para GNC ou GNL

·    Todos os tipos de motores a diesel podem funcionar com HVO

 

Hannover, Alemanha, 26 de setembro – “A tendência é que motores elétricos substituam a maioria das outras alternativas em um futuro próximo, no caminho para um sistema de transporte isento de combustíveis fósseis,” diz Alexander Vlaskamp, vice-presidente Sênior e diretor de Caminhões da Scania Suécia. A Scania apresentou novas soluções na IAA 2018 (67º Salão Internacional de Veículos Comerciais), que começou no último dia 20, e será realizada em Hannover até esta quinta-feira (27).

“Mas, até termos soluções de baterias sustentáveis, o ecossistema de mobilidade continuará a depender, em grande parte, dos motores de combustão, alimentados por combustíveis renováveis”, analisa Vlaskamp. “É muito cedo para descartar os motores de combustão interna (ICE), que continuam a ser a melhor alternativa quando se fala em redução de emissões e economia de combustível, comparando à outras alternativas na maioria das aplicações.”

Em agosto de 2016, a Scania introduziu a Nova Geração de caminhões na Europa, disponibilizando 23 opções diferentes de motores Euro 6, que podem ser divididos em quatro famílias distintas. A mais recente novidade da gama de motores Scania é o de 13 litros, com 410cv e 2.150Nm, para ser abastecido com bioetanol (ED95), e que foi apresentado pela primeira vez em maio de 2018. As suas características – aliadas à filosofia Scania de alta potência a baixas rotações e com o mesmo nível de performance que o seu equivalente movido à diesel – faz dele o motor ideal para as mais diferentes aplicações, incluindo a distribuição regional e a construção-civil.

“Levando em conta as leis de oferta e procura, vemos que o maior interesse pelo bioetanol está em países como Suécia, Noruega, Finlândia e França, onde este combustível está mais disponível,” conta Vlaskamp. “O bioetanol proporciona redução de CO2 em até 90%, além de possuir muitas características positivas. Uma delas é a produção simples, em grandes quantidades, a partir de diferentes matérias-primas.”

A Scania possui também uma linha de motores a gás, combinados com propulsores de classe A, equipados diretamente de fábrica com depósitos tanto para gás natural comprimido (GNC) como para gás natural liquefeito (GNL) ou, eventualmente, biogás, em qualquer uma das formas de armazenamento. É equipado com um motor de 9 litros de 5 cilindros, e duas opções de potência: 280 ou 340cv. As versões funcionam segundo o Ciclo OTTO, com ignição por velas e recirculação dos gases de escape (RGE) e um catalisador de três vias, para o tratamento posterior das emissões. Com os tanques de GNL é possível percorrer distâncias até 1.600 km, ou superiores.

“As diferentes soluções a gás são, definitivamente, os combustíveis alternativos atualmente mais atrativos, se considerarmos a totalidade do mercado europeu,” comenta Vlaskamp. “Em muitos países e regiões assistimos a uma expansão constante da infraestrutura necessária que, como é óbvio, também suscita um maior interesse entre os transportadores.”

 

Para outros materiais e fotos, visite a sala de imprensa global da Scania - IAA 2018:

https://www.scania.com/group/en/section/pressroom/presskit/scania-at-iaa-2018/

 

Sobre a Scania

A Scania é líder mundial de soluções de transporte. Juntamente com nossos parceiros e clientes, estamos liderando a transformação para um sistema de transporte sustentável. Em 2017, entregamos 82.500 caminhões, 8.300 ônibus, e 8.500 motores industriais e marítimos para nossos clientes. A receita líquida alcançou quase 120 bilhões de coroas suecas, dos quais cerca de 20% eram relacionados a serviços. Fundada em 1891, a Scania opera em mais de 100 países e emprega cerca de 49.300 pessoas. Pesquisa & Desenvolvimento estão concentrados na Suécia, com filiais no Brasil e na Índia. A produção ocorre na Europa, América Latina e Ásia, com centros regionais de produção na África, Ásia e Eurásia. A Scania faz parte da TRATON AG.

 

Para mais informações sobre a Scania acesse: www.scania.com.br/ 

 

Assessoria de imprensa Scania

Carlos Eduardo Biagini

(11) 4344-8512 / 9 9968-2603

carlos.biagini@scania.com

 

Comunicação Scania

Renata Nascimento

(11) 4344-9666/ (11) 9 9648-9757

renata.nascimento@scania.com