You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Brasil
region sprzedaży
Production units

SCANIA está pronta para atender as normas do Conama P7

Primeiros caminhões em conformidade com novas exigências de redução de gases poluentes estão em produção em São Bernardo do Campo/SP

Há mais de três anos em uso em toda a Europa, os veículos SCANIA já atendem as normas de emissão de gases, na qual a legislação brasileira se baseou para criar as exigências do Conama P7. Com isso, a montadora sueca mostra que tem a experiência e o conhecimento para continuar oferecendo os melhores produtos e serviços aos seus clientes também no Brasil.

A linha de produção da planta de São Bernardo do Campo (SP) já está montando as primeiras unidades de caminhões em conformidade com o Conama P7, que entra em vigor no Brasil a partir de 2012.

"Como sempre, estamos prontos e preparados para esta introdução com grande antecedência. Qualquer que sejam as necessidades de nossos clientes podemos prover a mais eficiente e rentável solução de transporte", diz Christopher Podgorski, vice-presidente para Vendas & Marketing da Scania na América Latina.

Para o mercado brasileiro, a montadora optou por utilizar o sistema SCR (Redução Catalítica Seletiva), tecnologia já dominada pela montadora e utilizada por milhares de clientes da marca em todo o mundo. O SCR se baseia na utilização do ARLA 32 (Agente Redutor de Liquido Automotivo), uma solução com 32% de uréia em água desmineralizada, que juntamente com um catalisador, reduz drasticamente a emissão dos principais gases poluentes ao meio ambiente.

"Com a introdução do sistema SCR em nossos produtos a partir do próximo ano, os transportadores brasileiros podem ficar tranquilos. Nós já dominamos esta tecnologia na Europa e testes rigorosos realizados aqui no Brasil apontam nos veículos Scania que atendem o Conama P7 os mesmos benefícios já conhecidos por nossos clientes, como economia de combustível e produtividade", afirma Roberto Leoncini, Diretor Geral da Scania no Brasil.

Em relação aos serviços, Leoncini completa que a Rede de Concessionárias Scania também está preparada para o Conama P7. "Oferecer soluções com foco nas necessidades do cliente é um de nossos compromissos e com a nova legislação vamos manter esta postura. Nossos esforços para treinar os colaboradores das Casas Scania vem sendo intensificados e a nossa rede já está pronta para prestar os melhores serviços, mantendo os veículos disponíveis e, por conseqüência, o negócio do cliente rentável", afirma.

Além de todo esse know-how, o compromisso da marca é oferecer produtos que respeitem o meio ambiente. Ao atender a fase 7 do Conama, a Scania contribuirá para reduzir aproximadamente 80% de Material Particulado (MP) e 60% de Óxido de Nitrogênio (NOx).

Em uma comparação com a atual legislação utilizada no Brasil, o Conama P5, que estabelece uma emissão máxima de 0,10 g/kwh de Material Particulado e de 5,0 g/kwh de Óxido de Nitrogênio (NOx), a redução é drástica.  A nova norma Conama P7 exige que os veículos automotores passem a emitir no máximo 0,02 g/kwh de Material Particulado e de 2,0 g/kwh de Óxido de Nitrogênio (NOx).