You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Brasil
region sprzedaży
Production units

Scania comemora 50 anos de produção de motores no Brasil

Em 29 de maio de 1959, a Scania inaugurou sua fábrica de motores no Brasil, a primeira operação de produção fora da Suécia. O projeto buscava atender às exigências de nacionalização de conteúdo do governo brasileiro naquele momento e previa o enorme potencial deste mercado. Exatamente 50 anos depois, o Brasil tem uma das quatro principais fábricas de produção Scania completas do mundo, junto com a Suécia, França e Holanda, e se tornou o maior mercado da história da marca.

A Scania veio para o Brasil como empresa comercial em 1957. Para se beneficiar do programa Nacional da Indústria Automobilística Brasileira, todos os fabricantes deveriam aumentar gradativamente a quantidade de componentes produzidos localmente, em vez de importar veículos ou peças completos. Em 1961, até 90% dos componentes já deveriam ter sido nacionalizados. Portanto, uma fábrica de motores local fazia parte da estratégia da Scania.

"A Scania vai produzir no Brasil um dos mais confiáveis motores do mundo, e é muito gratificante para nós brasileiros que esta seja a primeira linha de produção fora de seu país natal", disse o almirante Lúcio Meira na cerimônia de inauguração da fábrica em 1959, então ministro de Estado e presidente do Comitê Executivo da Indústria Automobilística Nacional.

A fábrica de motores Scania ficava situada no bairro do Ipiranga, na cidade de São Paulo, perto da unidade de produção da Vemag, a empresa brasileira responsável pela montagem dos caminhões Scania com peças importadas desde o início dos anos 50. A partir de 1959, os motores começaram a ser produzidos pela Scania e entregues nas linhas de montagem da Vemag.

O primeiro motor produzido pela Scania no Brasil era um modelo D10, com seis cilindros e potência de 165 HP.  Ele era o coração dos caminhões L75 e ônibus B75 que eram oferecidos aos transportadores brasileiros naquela época.

A fábrica da Scania no Ipiranga começou a montar veículos completos na segunda metade de 1960, quando a parceria com a Vemag terminou. Ao final de 1962, a Scania passou todas as suas operações de produção para a cidade de São Bernardo do Campo, perto da cidade de São Paulo, estrategicamente localizada ao lado da principal rodovia que leva ao porto de Santos, o maior porto de exportação da América Latina. Os empregados e máquinas da planta do Ipiranga foram então transferidos para as novas instalações em São Bernardo do Campo. 

Desde o primeiro motor em 1959 até hoje, mais de 300.000 motores foram produzidos pela Scania no Brasil. A planta de produção que começou no Ipiranga com 250 empregados e uma capacidade de não mais que 200 motores por mês hoje emprega quase 3.000 pessoas, e está preparada para produzir cerca de 20.000 veículos completos e 5.000 motores por ano.