You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Brasil
region sprzedaży
Production units

Scania reduz consumo de energia por veículo fabricado

Nos últimos cinco anos, a Scania reduziu em 35% o consumo médio de energia por veículo fabricado. Em 2000, a Scania utilizou em média 11 MWh de energia elétrica, gás natural, óleo combustível e outros insumos energéticos para produzir um veículo nas fábricas e unidades de montagem da empresa instaladas em 18 países. Em 1996, o consumo médio de energia era de 17 MWh por veículo fabricado. No ano passado, a Scania fabricou 55.600 veículos em todo o mundo.

As metas da Scania para 2004 são de reduzir para 10 MWh o consumo médio global de energia e para 10 metros cúbicos o consumo de água por veículo fabricado. Em 2000, a Scania utilizou 11 m3 de água para cada veículo montado. “Estamos trabalhando constantemente para reduzir o impacto das operações da empresa sobre o ambiente. Esse princípio está presente em cada etapa de nosso processo de produção”, afirma Leif Östling, presidente mundial da Scania, na apresentação do Relatório Ambiental da empresa.

O documento relaciona, entre outros dados, o consumo de matérias-primas, energia, produtos químicos, emissões e geração de efluentes de todas as fábricas da Scania no mundo em 2000. A unidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo, por exemplo, consumiu 31,7 mil MWh de energia elétrica em 2000, o que representou uma economia de 2,4 mil MWh em relação a 1999. O consumo de água na unidade somou 114,1 mil metros cúbicos no ano passado. O consumo médio de energia por veículo fabricado na unidade brasileira foi reduzido em 16%, caindo de 5,1 MWh em 1996 para 4,3 MWh por veículo em 2000.

Nos últimos 30 anos, segundo o Relatório Ambiental da Scania, o consumo de combustível por tonelada transportada foi reduzido em 50% por meio de melhorias nos motores, redução de resistência ao rolamento, melhor arrasto aerodinâmico e aumento da capacidade de carga útil. Para a Scania, a utilização de tecnologias de informação nos caminhões, que poderão ser conectados à Internet, e o treinamento de motoristas na condução dos veículos vão aumentar a eficiência no transporte de carga, reduzindo o consumo de combustível e o impacto da atividade no meio ambiente.

A Scania também está investindo em novas tecnologias de combustão, como a de ignição com taxa de compressão homogênea (HCCI), que reduz as emissões de fuligem e de óxido de nitrogênio, e a de células de combustível, que aproveita a energia liberada quando o hidrogênio é misturado com o oxigênio. Entre as metas ambientais da empresa está a produção de veículos totalmente recicláveis.

A íntegra do Relatório Ambiental da Scania, em português, está disponível no site www.scania.com.br/ambiente.