You seem to be located in .
Vá ao seu site de mercado Scania para mais informações.
Brasil
region sprzedaży
Production units

Vamos ficar prontos para roncar os motores

O novo V8

A história de um motorista de teste do V8

O motorista de teste de campo Rickard Sjöstrand adora o ronco do seu motor V8. E a Scania adora saber o que o motorista experiente pensa da nova geração de caminhões. Sjöstrand está dirigindo um Scania S 650 6x2 Euro 6. Ele está com ele desde o verão de 2016, e dar a partida no motor ainda é um prazer.

Rickard sjöstrand na neve
“Meu caminhão anterior também era um Scania V8”, diz Sjöstrand. “Mas os cilindros neste novo modelo tem um curso mais longo para que o motor faça um barulho realmente agradável.”

A importância da potência do motor

Como um motorista de teste de campo avaliando a próxima geração de caminhões, Sjöstrand também apreciou a potência do novo V8.

“Meu antigo caminhão só tinha 580 hp. Este novo tem 650 hp, o que faz uma enorme diferença. O motor é realmente poderoso e funciona bem. Você acha que um motor maior consome mais combustível, mas na verdade ele consome três litros menos a cada 100 quilômetros do que o anterior.”

Sjöstrand foi escolhido como motorista de teste de campo por seu empregador, a Eurolink, com sede em Ljungbyhed. “Obviamente, esperava que eles me indicassem porque eu sou bom no meu trabalho e não porque uma outra pessoa já tivesse declinado a oferta.”

Dois anos de teste de campo

Rickard Sjöstrand vai dirigir o S 650 até meados de 2018, reportando sua experiência o tempo todo para a Scania.

“Esta é a segunda vez que eu trabalho como motorista de teste”, ele comenta. “É uma excelente experiência para mim para ajudar no desenvolvimento de novos caminhões, e eu acho que a Scania ouve as minhas opiniões.”

Sjöstrand está na estrada todos os dias da semana, viajando duas semanas e descansando uma. Ele transporta sacos de concreto de Strängnäs, na província sueca de Södermanland, para 20 centros de melhorias de moradia em Stavanger e Oslo na Noruega.

Ele transporta três paletes de cada vez, o que leva 15 minutos para carregar. Geralmente ele dirige para um local de descarregamento à noite e dorme lá e às vezes encontra os amigos. “Quando eu fui lá ontem, um colega meu tinha aquecido a sauna da empresa”, ele disse. “Poder sentar e conversar um pouco tornou a noite agradável.” 

Qualidade de vida em um caminhão

Com o passar dos anos, a estrada E18 se tornou a segunda casa de Sjöstrand. Ele tem audiolivros para fazê-lo companhia e ele troca sugestões de livros para ouvir com um colega.

“Eu escuto praticamente qualquer coisa”, ele diz, “mas preciso gostar dos personagens principais do livro. Alguns dos meus favoritos são The Hundred-Year-Old Man Who Climbed Out the Window and Disappeared e A Man Called Ove. Ambos viraram bons filmes.”

Este outono marca o 15º ano do Sjöstrand como motorista profissional, mas ele está viajando na cabina de um caminhão mais longo do que aquele. Seu pai, um gerente de frete, e outros parentes dirigem caminhões, e ele disse que tem muitas memórias das estradas ensolaradas no verão. “Nós tínhamos parentes na província de Dalarna, e desde que eu era bem pequeno ele dirigia um caminhão lá nas férias.

Quando fiquei um pouco mais velho, eu passava as férias no caminhão. Essa sensação de sentar no caminhão, isso que é vida – isso que é liberdade para mim.”